Bulavet

Milhares de bulas de medicamentos veterinários

ECTOMAX POUR ON L.A.

INDÚSTRIA FARMACÊUTICA VITALFARMA LTDA

Classes
Bovino
Registro
8.414 em 29/11/2002
Responsável Técnico
Dra. Tatiane de Souza Urias - CRMV: CRF/MG 12.676
Princípio(s) Ativo(s)

DICLORVOS

OUTROS

Fórmula

Cada 100 mL, contém:

Fenitrotiom........................................2,0 g

Diclorvos (DDVP)................................2,0 g

Veículo.....q.s.p............................. 100,0 mL

Indicações

BOVINOS

Controle dos seguintes ectoparasitas:

Moscas: Larvas _ Stomoxys calcitrans _ (mosca do estábulo), _ Musca doméstica _ , _ Cochlimyia hominivorax _ (vetora das miíases / bicheiras), _ Dermatobia hominis _ (vetora do berne)

Pulicida: _ Linognathus vituli _ , _ Damalinia bovis _ , _ Haematopinus eurysternus _ .

Sarnicida: _ Sarcoptes scabiei _ var _ bovis _ , _ Psoroptes communis _ var _ bovis _ , _ Demodex bovis _ .

Repelente, pelo efeito residual.

Dosagem

1 mL de produto para cada 10 Kg de peso corporal.

Geralmente uma dose única é suficiente

Administração

Uso externo, sob forma "POUR ON", sobre a linha dorsal do animal

Precauções

VENDA SOB PRESCRIÇÃO E APLICAÇÃO SOB ORIENTAÇÃO DO MÉDICO VETRINÁRIO;

  • Usar luvas para a aplicação do produto;
  • Evitar o contato c/ a pele do operador;
  • Não trate os animais em dias chuvosos;
  • Não armazenar o produto junto à alimentos, bebidas ou medicamentos;
  • Manter fora do alcance de crianças;
  • Embalagens vazias não devem ser reaproveitadas;
  • Lavar as mãos c/ água e sabão após o uso;
  • Produto tóxico para abelhas e pássaros;
  • Em caso de contato acidental do produto com os olhos lavar imediatamente c/ água limpa por 10 a 15 minutos;
  • Conservar em local seco, entre 5ºC e 30ºC, ao abrigo da luz solar direta.
    INTOXICAÇÃO HUMANA E INFORMAÇÕES TÉCNICAS

No caso de intoxicação, procurar imediatamente um Médico, levando as seguintes informações:

Sintomas principais de intoxicação por organofosforados:

Superestimulação colinérgica do Sistema Nervoso Parassimpático (SNP), representada por salivação, suor, miose, micção frequente, diarréia, vômito, cólica, dispnéia, fasciculações musculares, debilidade, nervosismo, convulsões, ataxia e depressão.

Antídoto: Sulfato de Atropina.

No caso de convulsões, aplicar Diazepam.

Controlar a respiração, sendo necessário fazer respiração artificial, controlar os níveis de

colinesterase no sangue.

PERÍODO DE CARÊNCIA:

Os animais tratados só devem ser conduzidos ao abate para consumo humano 35 (trinta e cinco) dias após o tratamento, se a dose for única, ou de 45 (quarenta e cinco) se uma

segunda aplicação for realizada.

Não administrar em vacas leiteiras lactantes, se o leite for destinado ao consumo humano

Apresentação

Frasco plástico dosador contendo 1 litro

Classe Terapêutica

ECTOPARASITICIDAS (ANTI-PARASITÁRIOS)

SAC
0800 283 8800