Bulavet

Milhares de bulas de medicamentos veterinários

Bursine Plus - Vacina Contra a Doença de Gumboro.

ZOETIS INDÚSTRIA DE PRODUTOS VETERINÁRIOS LTDA

Classes
Aves
Registro
2.144 em 12/12/1984
Responsável Técnico
Renato Beneduzzi Ferreira - CRMV: SP Nº 1.695
Princípio(s) Ativo(s)

VAC. DOENÇA DE GUMBORO (VER DOENÇA INFECCIOSA DA BURSA DE FABRÍCIUS)

Fórmula

Amostra Lukert, com atenuação intermediária por passagens em ovos embrionados SPF

Indicações

Prevenção da doença de Gumboro.

Dosagem

Administrar através da água de bebida, na proporção de 1 (uma) dose da vacina por ave.

Recomenda-se para prevenir os surtos da doença de Gumboro na sua forma clínica, que manifesta-se com início súbito de mortalidade elevada, depressão e redução no consumo de ração. Estes sintomas persistem por 5 a 6 dias.

Esquema Geral de Vacinação:

Pintos com baixo nível de imunidade materna:

Vacinar contra Gumboro no 1º dia de idade.

Revacinar com vacina viva entre 7 e 14 dias de idade e administrar a Bursine Plus entre 14 e 21 dias de idade.


Pintos provenientes de matrizes vacinadas e com alto nível de imunidade materna:

Vacinar com vacina viva entre 7 e 14 dias de idade.

Revacinar com Bursine Plus entre 14 e 21 dias de idade.

Pintos destinados à produção de ovos:

Vacinar com vacina viva entre 7 e 14 dias de idade. Fazer a segunda dose entre 14 e 21 dias de idade.

A terceira dose deve ser feita entre 21 e 28 dias de idade, usando Bursine Plus.

Aves destinadas à reprodução:

Vacinar com vacina viva entre 7 e 14 dias de idade. Administrar a segunda dose entre 14 e 21 dias de idade e a terceira entre 21 e 28 dias de idade.

Revacinar com a Bursine Plus entre 8 e10 semanas de idade.

Reimunizar com vacina inativada entre 18 e 22 semanas de idade.

Alterações a critério do Médico Veterinário.

Administração

Administração na água de beber:

Administrar através da água de bebida, estabilizada com leite em pó desnatado, na proporção de 1 (uma) dose da vacina por ave, de acordo com o seguinte procedimento:

Abrir o frasco de vacina e adicionar água limpa, fresca e não clorada até a metade do mesmo.

Fechar e agitar até à dissolução total do produto.

Transferir o conteúdo do frasco para um recipiente limpo, contendo água limpa, fresca, não clorada e estabilizada com leite em pó desnatado (2 g/litro) e homogeneizar bem.

A quantidade de vacina a ser preparada varia em função da idade das aves.

Entretanto, observar a seguinte diluição:

Volume de água para:

Idade 1-4 semanas: 1.000 doses (7-10 Litros) / 2.000 doses (14-20 Litros) / 5.000 doses (35-50 Litros)

Idade 4-8 semanas: 1.000 doses (20 Litros) / 2.000 doses (40 Litros) / 5.000 doses (100 Litros)

Idade + de 8 semanas: 1.000 doses (40 Litros) / 2.000 doses (80 Litros) / 5.000 doses (200 Litros)

Precauções

Não vacinar aves doentes ou parasitadas.

Suspender o uso de medicamentos e desinfetantes na água de bebida 72 horas antes e 24 horas depois da vacinação.

Suspender o fornecimento normal de água de beber às aves, 1 a 2 horas antes da administração da vacina, com o intuito de provocar sede e, por conseguinte, consumirem a vacina.

A água a ser utilizada para a preparação da vacina deve estar isenta de desinfetantes, detergentes, cloro, ferro, nitratos, etc.

Distribuir a vacina em bebedouros não metálicos previamente limpos, secos e em número suficiente para que pelo menos dois terços das aves possam beber ao mesmo tempo.

Nunca usar menos de uma dose por ave.

O fornecimento normal de água de beber às aves deve ser feito somente após terem consumido aquela com a vacina.

Não expor os bebedouros com a vacina à luz direta do sol.

Conservar esta vacina entre 2 o C e 8 o C até o momento de usar.

Usar todo o conteúdo uma vez aberto o frasco. Queimar o frasco e eventuais sobras.

Vacinar somente aves sadias.

Apresentação

Frascos com 1.000, 2.000 e 5.000 doses, acondicionado em caixas contendo 10 frascos cada.

Classe Terapêutica

VACINAS, CORANTES E DILUENTES (BIOLÓGICOS)

SAC
0800 011 1919