Bulavet

Milhares de bulas de medicamentos veterinários

Poxine - Vacina contra a Bouba Aviária, vírus vivo, amostra forte

ZOETIS INDÚSTRIA DE PRODUTOS VETERINÁRIOS LTDA

Classes
Aves
Registro
0.413 em 14/04/1977
Responsável Técnico
Renato Beneduzzi Ferreira - CRMV: SP Nº 1.695
Princípio(s) Ativo(s)

VAC. BOUBA AVIÁRIA

Fórmula

Vacina contra a Bouba Aviária, vírus vivo, amostra forte.

Indicações

Recomenda-se para prevenção da Bouba Aviária em galinhas e perus. Poxine (amostra forte, vírus galinha) é indicada para vacinação e revacinação de galinhas e perus.

Imunidade: O grau de imunidade varia de ave para ave. Entretanto, a imunidade é apreciável 10 dias após a vacinação com Poxine.

Dosagem

Mergulhar a agulha (aplicador) na vacina preparada e puncionar a membrana da asa.

Administração

Administrar via punção da membrana da asa.

Instruções Gerais:

Galinhas: vacinar a partir das 4 semanas de idade, até antes da entrada em postura.

Aves de reposição anteriormente vacinadas com Chick-N-Pox podem ser revacinadas com a Poxine, quando estiverem entre 8 e 10 semanas de idade.

Perus: a vacinação de perus contra a Bouba Aviária é recomendada nas regiões onde existe histórico da enfermidade.

Vacinar os perus novos na época de transferência das instalações de cria ou quando atingirem 6 a 8 semanas de idade.

A vacinação precoce é recomendada em ocasiões de surto, especialmente nas regiões onde existem mosquitos portadores.

Não vacinar os perus durante as 8 semanas que antecedem o abate e comercialização.

Preparação da Vacina:

Preparar um frasco de vacina por vez, pois a mesma torna-se perecível quando reconstituída.

Remover o lacre de alumínio e a tampa de borracha de ambos os frascos, vacina e diluente.

Transferir o diluente para o frasco-vacina.

Colocar a tampa de borracha e agitar até a completa dissolução.

Usar imediatamente.

Incinerar o frasco e todo o conteúdo não utilizado.

Punção na membrana da asa:

Conter a ave e levantar uma das asas para cima.

Introduzir o estilete no frasco de vacina.

Certificar-se que ambas as agulhas estejam umedecidas.

Puncionar a membrana da asa de dentro para fora, mantendo o estilete na posição vertical.

A vacinação se completa quando as fendas das agulhas ultrapassam a membrana da asa. Entretanto, evitar atingir vasos sangüíneos, ossos, penas e músculos.

Reação da vacina:

A vacina produz uma reação tecidual esperada ("pega"), que consiste na inflamação no ponto de aplicação.

Normalmente aumenta nos 5 dias subsequentes à vacinação (pápula-pústula) e termina com a formação de uma crosta. Revacinar as aves que não mostrarem tais reações.

Precauções

Vacinar à sombra e em temperatura moderada.

Não expor a vacina ao calor excessivo e aos raios diretos do sol.

Vacinar somente aves sadias.

Conservar sob refrigeração entre 2ºC e 8ºC, até o momento de usar.

Este produto deve ser armazenado, transportado e administrado conforme instruções.

Manter fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Esta vacina contém Penicilina e Estreptomicina como agentes bacteriostáticos.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação de Médico Veterinário.

Apresentação

Frascos contendo 500, 1.000 e 2.000 doses, acondicionados em caixas contendo 10 frascos cada, acompanhados com diluente.

Classe Terapêutica

VACINAS, CORANTES E DILUENTES (BIOLÓGICOS)

SAC
0800 011 1919