Bulavet

Milhares de bulas de medicamentos veterinários

PENTABIÓTICO® VETERINÁRIO PEQUENO PORTE

ZOETIS INDÚSTRIA DE PRODUTOS VETERINÁRIOS LTDA

Classes
Bovino, Caninos, Caprinos, Eqüinos, Felinos, Ovinos
Registro
2.126 em 21/10/66
Responsável Técnico
Renato Beneduzzi Ferreira - CRMV: SP-1.695
Princípio(s) Ativo(s)

BENZILPENICILINA G PROCAÍNA

ESTREPTOMICINA

OUTROS

Fórmula

Cada frasco-ampola (1,7 g) com pó contém:

Benzilpenicilina benzatina......................................................600.000 UI

Benzilpenicilina procaína........................................................300.000 UI

Benzilpenicilina potássica........................................................300.000 UI

Diidroestreptomicina base (sulfato)................................................250 mg

Estreptomicina base (sulfato)..........................................................250 mg

Ampola com diluente água destilada estéril........................................3 mL

Indicações

Pentabiótico ® Veterinário Pequeno Porte tem ação sobre os seguintes gêneros de microrganismos:

• Streptococcus spp., Pneumococcus spp., Staphylococcus spp., Gonococcus spp., Meningococcus spp., Bacillus spp., Clostridium spp., Actinomyces spp., Corynebacterium spp., Leptospira spp., Escherichia spp., Haemophilus spp., Mycobacterium spp., Pasteurella spp., Salmonella spp., Listeria spp., Pseudomonas spp., Proteus spp., Erysipelothrix spp. e Campylobacter spp.

Pentabiótico ® Veterinário Pequeno Porte é indicado nas seguintes infecções:

• Diarreias (Escherichia spp., Salmonella spp., Proteus spp.)

• Mastites (Streptococcus spp., Bacillus spp., Escherichia spp., Staphylococcus spp.,

Pasteurella spp., Corynebacterium spp.)

• Actinomicose (Actinomyces spp.)

• Carbúnculo (Bacillus spp., Clostridium spp.)

• Rinites (Escherichia spp., Corynebacterium spp., Pasteurella spp., Pseudomonas spp.)

• Pneumonias (Pasteurella spp., Haemophilus spp., Pneumococcus spp., Streptococcus spp.)

• Meningite (Streptococcus spp., Meningococcus spp.)

• Leptospirose (Leptospira spp.)

• Vibriose (Campylobacter spp.)

• Artrite (Streptococcus spp.)

• Abortos (Leptospira spp., Listeria spp., Actinobacillus spp., Staphylococcus spp., Pasteurella spp.)

• Erisipela (Erysipelothrix spp.)

Dosagem

A dose média para bovinos e equinos é de 5 mL para cada 100 kg de peso vivo,

o que corresponde a 12.000 UI das Penicilinas por kg e 5 mg de Estreptomicina e

Diidroestreptomicina por kg.

Para ovinos, caprinos e suínos, usar a dose média de 6 mL para 100 kg de peso,

o que corresponde a 14.400 UI das Penicilinas por kg e 6 mg de Estreptomicina e

Diidroestreptomicina por kg.

Para cães e gatos, usar 0,5 mL para 5 kg de peso, o que corresponde a 24.000 UI

das Penicilinas por kg e 10 mg de Estreptomicina e Diidroestreptomicina por kg.

É recomendada uma segunda dose após 5 dias da primeira, mesmo tendo

desaparecido os sintomas clínicos, evitando assim a permanência de infecções

subclínicas.

O uso profilático do medicamento deverá ficar a critério do Médico Veterinário.

Administração

A suspensão deve ser feita no momento da aplicação com todo o volume do

diluente, cuja ampola acompanha o frasco com o pó.

  1. Tirar o disco metálico que está sobre a rolha de borracha.

  2. Desinfetar a rolha de borracha com álcool.

  3. Usando seringa provida de agulha cujo calibre não seja inferior a 0,8 mm, injetar

o diluente no frasco.

  1. Retirar a agulha e agitar energicamente o frasco até obter completa

homogeneização da suspensão.

  1. Injetar um pouco de ar no frasco e retirar o volume desejado de suspensão.

  2. Aplicar a injeção por via intramuscular profunda, puxando o êmbolo antes de

injetar o medicamento, para se certificar de que nenhum vaso sanguíneo foi

atingido.

Precauções

Contra-Indicações:

Alergia à penicilina e nefrite com perda funcional superior a 75%.

Reações Adversas:

Fenômenos alérgicos devido às penicilinas não ocorrem nos animais com a

mesma frequência com que se observa no homem. No entanto, embora raros,

estes fenômenos não podem ser totalmente descartados.

Ruminantes e suínos podem apresentar dispneia e agitação.

Cães podem apresentar convulsões, vômitos e diarreia.

Equinos podem apresentar dispneia e sinais nervosos.

Os choques anafiláticos devido à penicilina são raríssimos em animais.

A Estreptomicina e a Diidroestreptomicina, quando associados, têm seus efeitos

ototóxicos reduzidos. Tais efeitos só podem ser observados em cães e gatos

tratados com altas doses por períodos longos de tempo.

Precauções: Os choque anafiláticos em animais devido à penicilina são raros, no

entanto, o Médico Veterinário deve estar atento à possibilidade de ocorrência.

Cuidados de Conservação : O produto deve ser mantido em sua embalagem

original, em temperatura ambiente (15°C a 30°C) e protegido da luz solar.

Uma vez preparada a suspensão, esta manterá a sua potência por até sete dias se

guardada em temperatura de 3°C a 6°C.

Período de Carência:

Bovinos, caprinos e ovinos:

Abate: O abate de animais tratados com o produto somente deve ser realizado 30 dias após a última aplicação.

Leite: O leite dos animais tratados com o produto não ser destinado ao consumo humano até 4 a 5 dias após a última aplicação.

Suínos e equinos:

Abate: O abate de animais tratados com o produto somente deve ser realizado 30 dias após a última aplicação.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Apresentação

Pentabiótico ® Veterinário Pequeno Porte: caixas com 25 frascos-ampola acompanhados de 25 ampolas de diluente.

Pentabiótico ® é apresentado em três formulações para melhor atender às necessidades terapêuticas de cada caso e, assim, sem prejuízo de sua eficiência, evitar desperdício ou erros na dosagem.

Classe Terapêutica

ANTIMICROBIANOS GERAIS; ANTIFÚNGICOS E ANTIPROTOZOÁRIOS (COCCIDIOS, FLAGELADOS)

SAC
0800 011 1919